Blog

Como escolher bem a bicicleta de uma criança

A bicicleta é o presente que mais nos empolga há gerações, mais do que isso, pedalar é uma maneira fácil de aproximar as crianças do esporte e do ar livre e promove valores importantes como independência, autoestima e esforço.

Por isso, na Mammoth, preparamos algumas dicas para escolher a bicicleta certa para cada idade e tornar essa primeira experiência memorável e transformar essa criança em um ciclista para a vida.

Tamanhos de bicicletas infantis

Para escolher bem a bicicleta de uma criança, os fatores mais importantes são: o tamanho ou dimensão da bicicleta e o tipo de bicicleta dependendo da fase de aprendizagem da criança ou do uso pretendido: iniciação, recreação, montanha, BMX, etc.

Nas bicicletas infantis, o tamanho é definido pelo tamanho da roda e as opções variam entre 10, 12, 14, 16, 18, 20 e 24 polegadas, algumas marcas chegando até 26 polegadas com bicicletas destinadas a usuários crianças ou jovens. A escolha do tamanho correto da bicicleta para cada criança é recomendável de acordo com a altura, mais do que por idade, pois pode haver diferenças no desenvolvimento e crescimento das crianças. Na próxima Tabela, indicamos o tamanho da roda em relação altura da criança e da faixa média de idade para essas alturas, de acordo com o percentil médio de crianças na Espanha.

Tabla de tallas

A partir de 155 cm de altura, elas podem usar as bicicletas com rodas de 26" que mencionamos, ou bicicletas de menor dimensões com rodas 27,5".

Quando maiores que 160-165 cm de altura, podem usar bicicletas 27,5" e 29", escolhendo o tamanho certo, que não é mais medido pelo tamanho das rodas, mas pelo tamanho e geometria do quadro e de acordo com a altura da perna. Veremos a escolha correta do tamanho de bicicletas para adultos em um post futuro neste blog.

Esta tabela é uma primeira aproximação para orientar a escolha da bicicleta, mas há outros fatores importantes que vamos analisar a seguir nas diferentes fases dos nossos pequenos ciclistas.

Bicicletas de iniciação: rodinhas vs andadores

Habitualmente, entre 2,5 e 3 anos passam a primeira fase de aprendizagem com andadores e bicicletas de iniciação, que levam rodas de 10 e 12 polegadas, embora esta idade dependa de vários fatores e possa ser estendida até 5-6 anos, neste caso, o processo de aprendizagem será feito com diâmetros de roda maiores.

O sistema de aprendizagem tradicional, por muito tempo, tem sido o uso de bicicletas com rodinhas que familiarizam a criança com a dinâmica de pedalar e frear, até que, na fase final, ela enfrenta o desafio de manter o equilíbrio sem rodinhas com um adulto segurando a criança até que finalmente a solte. Sem dúvida, esse procedimento funciona, pois a maioria de nós aprendeu com ele, quando não o fez autodidata com qualquer bicicleta que caiu em nossas mãos, sem ajuda e com um alto preço em lesões e solavancos.

Mas o setor evoluiu e hoje temos outras opções como andadores e bicicletas sem pedais ou push bikes que podem ser uma alternativa mais fácil, rápida e natural para adquirir as habilidades de equilíbrio e coordenação necessários para andar de bicicleta. Com estas bicicletas, o processo é inverso: as crianças começam por desenvolver as suas habilidades psicomotoras e de equilíbrio empurrando-se com os pés, sem se preocupar em pedalar e com muita segurança, pois podem apoiar os pés em todos os momentos. E, uma vez adquiridas essas habilidades, é muito mais natural que dêem o próximo passo, que é pedalar para manter o movimento, sem passar pela fase anterior das rodinhas.

Mas, com qualquer um dos sistemas que usamos, é importante que a criança decida quando começar a pedalar. Os adultos podem motivá-las e incentivá-las a enfrentar o desafio e começar a realmente desfrutar da magia de andar de bicicleta em equilíbrio, mas nunca forçar, pois, se a criança não se sentir segura, podemos obter um efeito de rejeição e atrasar seu aprendizado.

A oferta de push bikes aumentou consideravelmente nos últimos anos e vamos encontrá-las com uma grande variedade de preços, pesos e qualidades. Na Mammoth, focamos a nossa oferta em produtos de qualidade comprovada.

Primeiras pedaladas, qual bicicleta escolher?

De 3 anos e até 6-7 anos, as opções estarão entre as rodas de 14 a 18 polegadas, dependendo da maturidade física das crianças e sua altura, como podemos ver na tabela de tamanhos mostrada no início do artigo. Com elas, começarão a andar de bicicleta de verdade. Nesta segunda seção, vamos analisar essas bikes.

O tamanho da bicicleta deve ser adequado à idade e altura e não se deve cometer o erro de comprar uma bicicleta maior para que dure mais ou aproveitar uma bicicleta que é pequena demais para eles. Um tamanho ou dimensão de bicicleta incorreto pode ser a diferença entre uma experiência memorável que transformará crianças em ciclistas ou uma experiência desagradável e até perigosa. Há crianças com habilidades especiais ou maturidade física que são capazes de controlar bicicletas de qualquer tamanho, mas é normal que uma bicicleta grande demais seja um perigo e que isso não contribua para que andar com ela seja algo agradável para a criança.

As crianças crescem rapidamente e o normal é que mudam de tamanho a cada dois anos. Podemos prolongar este período com as chamadas bicicletas evolutivas, que geralmente cobrem os primeiros anos e nos permitem modificar suas medidas para se adaptar ao crescimento da criança. O modelo Little Big da Smartbikes merece atenção especial, começando como um andador sem pedais e, girando a parte traseira do quadro, aumenta seu tamanho e pode ser equipada com um suporte inferior, transformando-a em uma bicicleta com pedais. Um design engenhoso que prolonga a vida útil da bicicleta de 2 a 7 anos aprocimadamente.

LitleBig de Smartbikes

De qualquer forma, essas primeiras bicicletas costumam estar em boas condições e podem ser aproveitadas por irmãos, familiares ou amigos, ou vender em segunda mão e ajudar a custear o investimento da próxima bicicleta. O que não é aconselhável é prolongar seu uso e privar a criança de evoluir em sua experiência como ciclista.

Mas há mais fatores a considerar, que são importantes para a segurança, o conforto e a satisfação da criança andando de bicicleta.

  • A altura do quadro deve permitir que a criança apoie os pés no chão sentada no selim, pois, nesta fase, o mais importante é a segurança e confiança da criança. No momento, a bicicleta é um brinquedo e não há necessidade de se preocupar com fatores biomecânicos que levaremos em consideração posteriormente. Se não tivermos a possibilidade de testar a altura levando a criança, podemos medir o comprimento de sua perna do lado interno até a área perineal e verificar se a distância do selim ao solo na sua posição mais baixa é inferior a ela. Caso contrário, a criança não conseguirá sustentar os pés e devemos descartar esse modelo.
Medida
  • As manoplas e os controles de freio e marcha devem ser adaptados ao tamanho das mãos das crianças e sua força. O uso confortável desses controles facilita o controle da bicicleta e garante o conforto e a segurança da criança, por isso é importante prestar atenção neles. Se, com nossas mãos e nossa força, tentarmos controles que nos são difíceis de manipular, não são adequados para crianças.
  • O peso da bicicleta também faz uma grande diferença na facilidade de uso por crianças e é o ponto fraco da maioria das bicicletas infantis, cujo design e escolha de materiais tendem a ser mais afetados por razões de preço do que de leveza. O preço de uma bicicleta leve é sempre mais alto, e é compreensível que procuremos gastar o mínimo possível em bicicletas que nossos filhos não usarão por mais de dois ou três anos, na maioria dos casos. Mas também é verdade que uma bicicleta leve é muito mais manejável e requer menos força de nossos pequenos ciclistas para movê-las, aumentando seu controle e prazer. Na próxima seção, analisamos esse aspecto com mais detalhes.
  • A estética da bicicleta para a criança é tão ou mais importante do que para um adulto. Uma vez selecionadas as bicicletas que atendem aos requisitos de tamanho e componentes, se possível, temos que nos preocupar com que a criança ache a bicicleta bonita e que se sinta bem com ela. Isso também contribuirá para a sua felicidade quando usá-la e motivará ainda mais uma boa recordação.

A aventura começa: já sou ciclista

A partir dos 7-8 anos mais ou menos, as crianças começam a ver na bicicleta algo mais que um brinquedo para andar nas calçadas e no parque e, principalmente se têm pais ou irmãos ciclistas, começam a se sentir atraídos a sair do ambiente e viver aventuras com elas. Dependendo da maturidade da criança e do ambiente familiar, ela já pensa em sair na estrada com os pais e amigos.

Elas começam a usar "bicicletas reais" com rodas 20”, 24” e 26”, que são o passo anterior ao seu salto para as bicicletas de adulto, que não tardará a chegar. Analisamos abaixo os aspectos a ter em conta para a escolha correcta destas bicicletas.

  • Tamanho da bicicleta: nas bicicletas de 20 a 26 polegadas, ainda é importante escolher o tamanho correto, para o qual também podemos buscar ajuda na tabela de referência de tamanho de acordo com as altura da criança que mostramos no início, e seguir os conselhos dados sobre a altura do quadro na seção anterior, mas com a ressalva de que, se a criança já considera passeios mais longos e ganhou habilidade em andar de bicicleta, bastará que chegue ao chão com as pontas dos pés sentadas no selim, e que o quadro deixe espaço suficiente para apoiá-los completamente no chão sem tropeçar no tubo superior ao descer do selim. Isso será suficiente para se sentirem seguros, mas já adotando uma boa posição de pedalada que melhorará seu manuseio e sua eficiência para distâncias maiores.
  • Tipo de bicicleta: assim como no caso dos adultos, o tipo de bicicleta vai depender do uso mais frequente que buscam. Caso a criança ou os pais não considerem sair do meio urbano, podem optar por uma bicicleta de passeio ou mista com pneus sem câmara, guarda-lamas e outros acessórios, ou mesmo sem alterações. Mas, se pretendemos iniciar crianças com excursões ou viagens ao campo, temos que escolher bicicletas de montanha, que são muito versáteis e valerão tanto para uso urbano quanto para passeios off-road. Além disso, as crianças vão gostar mais do seu estilo, com certeza e a oferta deste tipo de bicicleta é enorme e teremos uma grande variedade de marcas para escolher. As bicicletas de BMX recomendamos apenas para uso urbano ou para o uso específico para o qual foram projetados, que são circuitos de BMX, pump track, dirt, etc. Não são bicicletas projetadas para pedalar quilômetros ou seguir adultos em excursões.
  • Componentes: na transmissão, predominam cassetes de 7 e 8 velocidades que são combinados com todas as opções de coroa, dependendo do modelo. O número de coroas e rodas dentadas estará diretamente ligado ao tipo da bicicleta, mas, na medida do possível, somos a favor da redução das coroas, exceto nos casos em que as crianças vão pedalar em terrenos muito íngremes , pois, na prática, são muitas as crianças que, por simplicidade, utilizam apenas os câmbios traseiros.
  • Suspensões: nas bicicletas infantis de MTB de 20” a 26” já podemos encontrar suspensões, embora, quase sempre, sejam apenas dianteiras. Exceto para modelos de alta qualidade, os amortecedores traseiros são molas simples que não cumprem sua função e apenas adicionam peso extra. No caso de garfos, há mais variedade, sem a necessidade de atingir a faixa alta, mas não consideramos que seja um fator importante, a menos que a criança vá fazer percursos com alguma dificuldade. Neste caso, temos que garantir que o garfo tenha uma qualidade mínima e que não seja uma decoração simples que não ofereça qualidade de condução e adicione peso extra importante. No entanto, prestando atenção ao gosto da criança, o garfo pode tornar a bicicleta mais atraente para eles, porque são mais como bicicletas de adulto, então teremos que escolher uma solução ou outra dependendo das circunstâncias e das preferências da criança.
  • Peso da bicicleta: na gama anterior de bicicletas até 18 polegadas, já dissemos que o peso pode ser um fator que melhora o controle e a segurança da criança e, portanto, sua satisfação. Mas, de 7 a 8 anos, aumenta o tamanho de suas bicicletas e a dificuldade de seus percursos, e o peso da bicicleta é ainda mais importante. A porcentagem média do peso de uma bicicleta adulta em relação ao peso corporal é de cerca de 16%. Se fizermos o mesmo cálculo para crianças de 9 anos, por exemplo, esse percentual pode chegar a 50-60% nas bikes mais econômicas, como se estivéssemos andando com uma bibicleta de 40kg!

Neste vídeo do nosso canal do Youtube Mundo Mammoth, ampliamos as informações sobre esses dados e apresentamos as bicicletas da Woom, marca que tem dado atenção especial ao peso das bicicletas infantis, desenvolvendo as mais leves do mercado

Na Mammoth, fazemos uma seleção cuidadosa de bicicletas infantis que vai tornar muito mais fácil encontrar a que se adapta perfeitamente às necessidades da criança e ao orçamento. Você pode com as marcas mais importantes do setor e uma ampla gama de preços.

Acessórios essenciais

Uma vez escolhida a bicicleta, temos de completar o equipamento dos nossos filhos para garantir o seu conforto e, acima de tudo, sua segurança.

  • O capacete é o acessório mais importante para o ciclismo e nunca deve estar ausente. É um elemento de segurança que pode evitar lesões graves e, em sua compra, o preço não deve pesar tanto quanto outros componentes. Nosso conselho é escolher um capacete que se ajuste bem à cabeça, proteja adequadamente em caso de queda e seja atraente. Se a criança achar confortável e também gostar, será muito mais fácil convencê-la a usar sempre. Na Mammoth, é possível encontrar uma vasta gama de capacetes de bicicleta para crianças que atendem a estes requisitos:
Cascos
  • Os óculos protegerão os olhos de objetos estranhos, respingos, etc. e recomendamos como equipamento essencial, junto com o capacete.
  • As luvas evitarão lesões nas mãos ao cair, algo que, a princípio, é muito provável.
Gafas
  • Proteções, como cotoveleiras e joelheiras, fornecerão segurança extra.
  • Roupas de ciclismo para completar o equipamento, como camisas, shorts ou jaquetas.

Acreditamos que estas dicas serão úteis para escolher a bicicleta mais adequada para os mais pequenos ciclistas e que contribuirão para que a bicicleta entre em suas vidas para sempre.

Deixe um comentário

Seja o primeiro a comentar sobre este artigo.